Métodos Formais em Engenharia de Software

Mestrado de [Engenharia] Informática (14/15)

Tópicos

Avisos

01 Jun - tinynew.gif Milestone 2 de LEI: está marcada para quarta-feira, 17 de Junho, às 9h, na sala DI 1.08.

11 Abr - Milestone 1 de LEI: está marcada para quarta-feira, 15 de Abril, às 9h, na sala DI 1.08.

03 Mar - Publicada na página do Laboratório EI a alocação dos grupos aos projectos.

22 Fev - A "Workshop 0" de arranque dos projectos de MFES terá lugar na sala Di 1.08 no dia 25-Fev, ver Calendário.

Bem vindo a MFES

Bem vindo à página da edição de 2013/14 da UCE de Métodos Formais em Engenharia de Software. O meu nome é José Nuno Oliveira e sou o responsável por este perfil de especialização do MEI, que conta com uma equipa de docentes altamente qualificados na investigação e ensino de métodos formais aplicados ao desenvolvimento de software. TFM09.jpg Todos fazemos parte do Laboratório HASLab haslab.jpg (Formal Methods for High-Assurance Software), em que se vem consolidando know-how em métodos formais desde há mais de 25 anos.

Nos seus 30 ECTS de ensino em métodos científicos de programação, incluindo 10 ECTS de acompanhamento de projectos propostos por parceiros industriais nacionais e estrangeiros, este perfil é porventura um dos mais expressivos na sua área.

As disciplinas que compoem MFES corporizam os principais vectores de que depende o projecto de aplicações fiáveis, à escala industrial. Na sua componente teórica, a visão é a de abordar problemas de software segundo uma autêntica perspectiva de engenharia, que permite - através da modelos matemáticos sobre os quais é possível raciocinar e calcular - prever o comportamento dos programas antes de serem escritos.

Na sua componente prática, a UCE ensina a conceber e animar modelos de problemas, testando-os atempada e exaustivamente antes de se proceder à fase de cálculo e implementação, por forma a evitar erros de perspectiva ou infantilidades de concepção. Em suma: ensina-se a saber modelar e calcular, sim, mas também a saber analisar, testar e avaliar, sem descurar métricas para a qualidade do software.

No seu conjunto, os conteúdos desta UCE pretendem realizar o desígnio de que é possível afixar o carimbo

nos artefactos de software desenvolvidos segundo os seus princípios metodológicos.


Parcerias


Classificação ACM

Número de ECTS por área de conhecimento, segundo as IEEE/ACM Curriculum Guidelines for Software Engineering:

  • Software/SOFTWARE ENGINEERING/Metrics --- 2
  • Software/SOFTWARE ENGINEERING/Requirements/Specifications --- 6
  • Software/SOFTWARE ENGINEERING/Software Architectures --- 6
  • Software/SOFTWARE ENGINEERING/Software/Program Verification --- 6
  • Software/SOFTWARE ENGINEERING/Testing and Debugging --- 4
  • Theory of Computation/LOGICS AND MEANINGS OF PROGRAMS/Specifying and Verifying and Reasoning about Programs --- 6


Citações

In late 1967 the Study Group recommended the holding of a working conference on Software Engineering. The phrase `software engineering' was deliberately chosen as being provocative, in implying the need for software manufacture to be based on the types of theoretical foundations and practical disciplines, that are traditional in the established branches of engineering.

There are two ways of constructing a software design: one way is to make it so simple that there are obviously no deficiencies, and the other way is to make it so complicated that there are no obvious deficiencies.

It is easier to write an incorrect program than understand a correct one.

Program testing can be used to show the presence of bugs, but never to show their absence!

Simplicity does not precede complexity, but follows it.


Humor

(Source: Software Development: A Rigorous Approach by C.B. Jones)

r44 - 03 Mar 2015 - 10:15:32 - JoseNunoOliveira
This site is powered by the TWiki collaboration platform Copyright © by the contributing authors. Ideas, requests, problems? Send feedback.
Syndicate this site RSSATOM